Bárbara Eugenia

Top Tracks

  • Coração

    4:08
  • Porque Brigamos (I Am… I Said)

    3:31
  • Roupa Suja

    4:16
  • Sintonia

    3:36
  • Perfeitamente Imperfeita

    3:53
  • Confusão

    3:29
  • Bagunça

    4:04
  • Por Aí

    3:10
  • I Wonder

    3:02
  • Só Quero Seu Amor

    4:41

Bio

Genres: Pop,Folk,Reggae,Axé
Location: São Paulo

Bárbara Eugênia é carioca, mas mora em São Paulo desde 2005 e foi na paulicéia que ela iniciou sua carreira musical efetivamente de maneira excepcional: em 2007 foi convidada pelo produtor musical Apollo 9 para participar da trilha sonora do filme “O cheiro do ralo” do premiado cineasta Heitor Dahlia.

 

No ano seguinte, Bárbara conheceu o músico Edgard Scandurra e juntos – contando com as participações de Arnaldo Antunes, Henrique Alves, Chris Hidalgo, Juliana R, entre outros – iniciaram o projeto musical “Les Provocateurs” que presta homenagem ao cantor francês Serge Gainsbourg até hoje.

 

Nessa mesma época, Bárbara também participou da turnê da banda “3namassa” onde conheceu Junior Boca, responsável pela produção de seu primeiro disco “Journal de Bad” lançado no final de 2010. O disco conta com participações de músicos importantes tanto do cenário atual quanto da música brasileira em geral: Edgard Scandurra, Tom Zé, Pupillo, Dengue, Karina Buhr e Guizado são alguns desses nomes. Com músicas de sua autoria, Bárbara recebeu faixas inéditas de Jam da Silva, Tatá Aeroplano e Junio Barreto, além de fazer versões de Fernando Catatau e Tom Zé.

 

Após o lançamento de “Journal de Bad”, Bárbara foi convidada para fazer parte de grandes projetos que a consolidaram de vez como uma das principais vozes da música brasileira atual: participou do dvd Amigos Invisíveis de Edgard Scandurra; fez parte da coletânea Literalmente Loucas (Elas cantam Marina Lima), gravou a música-tema do filme “Abismo Prateado” de Karim Ainouz, dividiu o palco do VMB com Marina Lima e do Trip Transformadores com Luiz Melodia e Wilson das Neves, participou da gravação do programa Som Brasil (Globo), da coletânea “Re-trato” disco-tributo ao Los Hermanos, da coletânea “Mulheres de Péricles” disco-tributo a Péricles Cavalcanti e também da segunda temporada do programa Cantoras do Brasil (Canal Brasil), em homenagem a Vinicius de Morares.

 

Em 2012 foi uma das ganhadoras do concurso do selo Oi Música intitulado Festival MPTM (música para todo mundo) onde foi contemplada com a gravação de seu segundo disco + show de lançamento. “É o que temos” foi lançado em maio de 2013 e tem produção de Clayton Martin (Cidadão Instigado) e Edgard Scandurra. O disco conta com participações importantes como Pélico, Tatá Aeroplano e Mustache e os Apaches.

 

É o que temos”, em pouco tempo, já rendeu para Bárbara Eugenia o prêmio Multishow de música brasileira por versão do ano com a faixa “Porque Brigamos”, sucesso de Neil Diamond eternizado em português pela cantora Diana.

 

Em 2013, Bárbara se juntou ao guitarrista da banda instrumental paulistana Hurtmold para criar “Aurora”. Este trabalho foi composto e produzido pela dupla e traz canções em inglês inspiradas em Beatles, Neil Young, country e folk dos anos 60. 

 

2015 é a vez de “Frou Frou”. Terceiro album solo da cantora, chega ao mundo produzido pela própria e por seu parceiro de longa data Clayton Martin. Mantendo colaborabores fieis como Tatá Aeroplano, Peri Pane, Edgard Scandurra e Dustan Gallas, o album contém 13 faixas, tendo uma inédita do Cidadão Instigado “Recomeçar” e uma versão de “Cama” do Cérebro Eletrônico, uma parceria com Rafael Castro, outra com Peri Pane e arrudA e algumas criações conjuntas com sua banda. Frou Frou é pra dançar. Frou Frou é dadá. Frou Frou.    

                         ----------------------------------------------------------

Bárbara Eugenia was born in Rio de Janeiro, Brazil and has been living in the city of Sao Paulo since 2005.

 

Her musical style ranges from rock, Brazilian influences, and the 70s era. Her universal appeal comes from images of past and present embracing a romantic-sardonic and sensual inspiration, all wrapped up in her unique voice. Her musical debut came when she was invited by prominent producer Apollo 9 to contribute two tracks to the soundtrack for the Brazilian 2006 Sundance Festival-screened film “O Cheiro do Ralo”.

 

Next she started the “Les Provocateurs” project with Edgard Scandurra, one of Brazil’s biggest names in the rock scene. Les Provocateurs is a tribute band to Serge Gainsbourg, one of Barbara’s influences.

 

Barbara joined 3 Na Massa project, in which women sang tunes by famous male Brazilian musicians made for women to sing, before releasing her first album, Journal de Bad. Produced by Junior Boca and Dustan Gallas, the album was completed in late 2010 and had thirteen songs written by Bárbara or partners Jam da Silva, Tatá Aeroplano and Junio Barreto. Among them was a version of Dor e Dor, by Tom Zé, a hugely influential artist of the Tropicalia movement. Zé himself participated in recording this track. Zé was the first artist signed to the David Byrne's Luaka Bop label.

 

Her voice, singing style and melody explain why Bárbara gained recognition right after her first album release. She was part of several projects paying tribute to great Brazilian musicians. She also has made appearances on Brazilian Television.

 

Bárbara established herself as one of the major female vocalists on the Brazilian independent scene when she released her second album in May 2013, “É o que temos”. Produced by Clayton Martin (Cidadão Instigado) and Edgard Scandurra, the album appeared on “best of the year” lists. She also received an award for best version of the year for Porque Brigamos, a Portuguese version of Neil Diamond's hit "I Am I Said" originally recorded in Brazil by singer Diana.

 

2015, it’s time for Frou Frou, her third solo album. This time she decided to put her hands in the production alongside with drummer/producer Clayton Martin. Frou Frou flerts with the brazillian disco music from the 70’s but also has a lot of the 80’s energy. A little more upbeat, a little more unpretentious, a little happier, she still talks about the ups and downs of life and love but now she’s just not taking it that seriously. We should have fun, and smile, and dance, and love, and frou frou.

0:00
0:00
NOTHING FOUND!
  • Play
  • Mute
  • Fullscreen
Copyright 2019 ONErpm, All Rights Reserved.